segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Mal menor sim, MAL MAIOR NÃO!

Tendo em vista expressar uma visão clara do ambiente eleitoral, nos dias 18 e 19 de setembro o Data Folha fez uma pesquisa cujo resultado retrata o elevado grau de conservadorismo do eleitorado paulistano. O velho problema da representatividade dos candidatos se põe novamente para estas eleições, porém mais acentuado: Não há um candidato que encarne por inteiro as apetências mais profundas do eleitorado. Especialmente neste ano em que questões de índole religiosa, como aborto e casamento homossexual, estão se pondo mais acentuadamente. Esta realidade explica porque a maioria dos votantes opta por um candidato que corresponda a um “mal menor”. Afinal sentimos na pele que é este o estilo de “democracia” dos últimos governos da República. A procura do “mal menor” revela, entretanto uma novidade: Para a maior parte do eleitorado, a esquerda está ligada inseparavelmente ao “mal maior”, de tal maneira abusou da confiança dos brasileiros e os empurrou para onde eles não queriam. Busquemos o mal menor, para nos livrarmos definitivamente do “MAL MAIOR”, até que Nossa Senhora Aparecida nos mande o BEM MAIOR!

Um comentário:

  1. olá
    passei para uma rápida visita
    quando puder, apareça.ficarei muito feliz
    crisma2012matao.blogspot.com.br
    que Deus te proteja sempre

    ResponderExcluir